Rodada do CEA é marcada por belos confrontos e homenagens a craques

Chegamos a 11ª rodada da Copa Entre Amigos – CEA 2018 e com ela vem mais um classificado: a Irlanda do craque Vinicius. Quem também está a um passo de garantir a última vaga é a seleção do Qatar, que venceu o confronto direto frente à Ucrânia por 4 a 1. Também tivemos o duelo de líder e vice-líder, com vitória de Camarões e liderança a vista.

Porém, os destaques ficaram por conta das homenagens. Primeiro ao atleta Albano, que recebeu seu troféu pelos 200 gols marcados em competições no CEA. Depois ao jogador e lenda Chapeco na confraternização feita pela seleção da Escócia. O atleta foi homenageado por ser mito e é isso que importa

Matéria abaixo!

Irlanda 8 x 5 Estados Unidos

Iniciando a 11ª rodada, Irlanda encara os Estados Unidos buscando carimbar a classificação. Já os Americanos, que desta vez vieram em peso tentavam sua primeira vitória, além de apagar a imagem ruim deixada na última rodada. E pelo início avassalador dos EUA, a seleção mostrou seu cartão de visitas logo aos 2 minutos com Juca, abrindo o placar. A equipe Irlandesa tinha dificuldades em furar a zaga do Tio Sam, não conseguindo concluir suas oportunidades em gol. Mas é aí que entra Vinicius, que em suas férias nos EUA não foi apenas a passeio… O craque Irlandês descobriu em seu ‘tour’ os atalhos necessários para um triunfo garantido. Aos 8 minutos, Vini empatou o marcador, Baiak virou aos 14’ e um minuto depois, Vinicius ampliou a partida. Os Americanos novamente se viram atrás do placar, e foram atrás do empate. Prato cheio para a dupla BV (Baiak e Vini), que, com mais um tento de cada, deixaram a diferença em quatro, decretando a primeira etapa em 5 a 1.

No segundo tempo, parecia que só a Irlanda veio jogar, pois os Estados Unidos apenas se defendia. Não demorou para Vinicius fazer a festa, marcando mais dois gols antes dos 10 minutos de jogo.  Os Estados Unidos ainda fizeram com o Nikão Americano Sargi, mas três minutos depois, Baiak aumentou a vantagem. Faltando pouco menos de sete minutos, a Irlanda deu à famosa ‘relaxada’ no embate, fazendo com que os EUA tomassem conta do duelo. Apesar de ser a pior seleção do campeonato (em pontos), a equipe possuem atletas qualificados no qual marcou três tentos em sequencia, diminuindo o prejuízo em apenas três gols. Mas, não havia mais tempo: vitória Irlandesa por 8 a 5. Com o triunfo, a Irlanda chega a 18 pontos, garantindo a vaga na próxima fase. Já os Estados Unidos seguem na lanterna com 2 tentos, negativos.

Opinião: Para quem imaginava que o duelo nem iria ocorrer, até que viu uma partida intensa. Os Estados Unidos não só vieram à quadra como fizeram frente à Irlanda em boa parte da primeira etapa. Porém após a virada, os Americanos desanimaram o que é natural para uma seleção que já não tem anseios na competição. Bom para os Irlandeses que conquistaram outra vitória e garantiram sua classificação. Destaque para dupla Baiak e Vinicius, autores dos oitos gols de sua seleção.

País de Gales 7 x 7 Paraguai

Na quadra 1, País de Gales recebia o Paraguai para confirmar seus 3 pontos na tabela, certo? É, era o que todos iriam pensar vendo o desempenho das seleções. Porém, o que se viu foi um Paraguai determinado a conquistar a vitória, dando trabalho aos Galeses que respondiam a altura. A abertura do placar só ocorreu aos 9 minutos, quando Luís abriu a contagem para os Paraguaios. Cinco minutos depois, Salbego ampliou a partida, porem o Luís ficou tão emocionado com os tentos de sua equipe, que fez gol contra, diminuindo para os Galeses. Mas os Cinzas nem conseguiram comemoram, pois Dan pôs nova vantagem ao Paraguai. O duelo não dava respiro… Cartões jorravam em quadra… A seleção do País de Gales não deixou por menos e em três minutos chegou ao empate Kris e Inho. Ufa! Pausa para aquele respiro. Mas o duelo não havia terminado e faltando um minuto para o fim, Roni (dos paraguaios) marcou mais um tento, decretando a vitória do Paraguai por 4 a 3.

Assim como na primeira etapa, o segundo tempo começou insano. Um minuto e gol de Gales. Minutos depois, tento do Paraguai. Mais dois minutos e gol de Gales. Outros dois minutos mais tarde, tento de Gales. Virada? Isso mesmo, os Galeses mostraram sua força, conseguindo passar a frente no duelo. Parecia que os Paraguaios já não teriam mais gás para tentar o empate, mas eis que surge ‘o cara’, o homem Bicentenário… Trevisan fez sua equipe ressurgir das cinzas, empatando o placar aos 14 minutos. Era o que precisava para o Paraguai buscar o ápice, no qual a partida ganhou novos tons de emoção. Faltando cinco minutos para o fim, Luís, o atleta que havia feito o tento contra, pôs sua seleção em vantagem. Seria este um final perfeito para uma vitória Paraguaia? Não. Wellington empatou o duelo nos minutos finais, pondo um ponto final no embate. Empate de 7 a 7. Com o resultado, o País de Gales chega a 19 pontos, na 5ª colocação, deixando o Paraguai com 7 tentos, em 11º lugar.

Opinião: Excelente partida fizeram País de Gales e Paraguai. Gols, belas jogadas, viradas, cartões, tentos nos minutos finais… Ingredientes que todo público gosta de assistir. Aos Cinzas, o resultado mantém a equipe entre os cinco primeiros, mas que, porém alerta aos perigos quando se enfrenta uma seleção que, em tese é menos qualificada. Para os Paraguaios, a vitória traria além de um salto na disputa pela última vaga a próxima fase, uma página na historia do Paraguai, que seria lembrada por muitos e muitos anos.

Hong Kong 6 x 5 Escócia

Seguindo com as partidas das 09h, na quadra 2, Hong Kong e Escócia seguia o mesmo padrão do ‘já ganhou’ dos Asiáticos, até pela posição das seleções na tabela. Entretanto o duelo mostrou o porquê do futebol ser algo tão imprevisível. Tá certo no início de confronto o roteiro foi conforme o esperado, com pressão dos Vermelhos e gol logo aos 3 minutos, de Albano, claro. Mas conforme a partida se desenrolava, os Escoceses gostavam da mesma, tanto que, aos 7 minutos, Weslley empatou o duelo. Em 10 minutos, o equilíbrio pairava em quadra, com chances de gols para ambas as seleções. Mas foi no minuto 17 que o embate tomou novo rumo. A começar pela virada dos Rosas, com tento de Garret. Depois pelo tento de empate de Hong Kong, novamente por Albano, pouco comemorado, já que um minuto depois, Haryson pôs a Escócia a frente no placar. Só que faltando dois minutos para o fim, a famosa soneca Escocesa atacou mais uma vez, onde Pacholek fez dois tentos em questão de segundos, virando a partida e decretando o resultado de 4 a 3.

Antes de rolar a bola para a segunda etapa, tivemos uma pausa para a singela homenagem ao atleta e craque Albano pelos 200 gols marcados em competições do CEA (postagem no facebook, dá uma olhada lá!). Na volta, o panorama equilíbrio seguia a risca, onde quem se descuidasse levaria o tento. Quem falhou nesta observação foram os Escoceses que tomaram novo tento de Albano, abrindo a vantagem no placar em dois gols. Só que os Rosas mostraram forças para não desistir e em quatro minutos, a equipe igualou o placar, gols de Garret e Badaz. Faltando 15 minutos, o que se viu foram jogadas desperdiçadas, nervosismo e muito, muito tentos perdidos por ambas as seleções. Parecia que ninguém queria sair vitorioso, até que… Veio o personagem do embate. Albano, o homem do troféu mostrou porque recebeu tal honraria, marcando o gol já no fim da partida e decretando a vitória Asiática por 6 a 5. Com o triunfo, Hong Kong mantem-se na 4ª posição, agora com 22 pontos, deixando a Escócia com apenas 3, em penúltimo lugar.

Opinião: Outro duelo muito bem disputado nesta manhã de sábado. Hong Kong e Escócia brigaram pelos três tentos até o ultimo instante, no qual quem saiu vitorioso foi à equipe Asiática. Os Vermelhos demonstram estar em grande fase, principalmente Albano, que parece estar em seu alge nesta competição. Em contrapartida, os Escoceses saem com nova derrota e a certeza de que, se não fosse a síndrome do sono dos confrontos até aqui, a seleção poderia estaria em uma posição muito melhor na tabela.

Eslovênia 11 x 5 Holanda

Na quadra principal, Eslovênia e Holanda faziam um dos duelos interessantes da rodada. De um lado, os Eslovenos, que tinham um novo contratado: Gislei, que vinha para suprir as ausências de Lisandro (machucado) e do japonês voador Awane, que voou para outros ares. De outro, os Holandeses que vinham de excelente partida na última rodada, mas que no embate não poderiam contar com seu arqueiro Jhow. Assim Magrão foi para o gol, no qual viu os primeiros cinco minutos de muito equilíbrio, até Allison acertar o pé. Aí, meu amigo, era cravada na rede e 4 a 0 em 12 minutos jogados, sendo dois do artilheiro. Os Holandeses ainda diminuíram com DJ, porem com mais três tentos, Joaozinho, Pica-Pau e Gislei, os Azuis ampliaram ainda mais a vantagem, decretando a primeira etapa em 6 a 1.

A segunda etapa nem bem começou e… Gol da Eslovênia, do estreante Gislei que a essa altura marcava seu segundo tento e praticamente definia a partida. A Holanda então não teve alternativa, indo pra cima com o que tinha de melhor. O problema é que dava espaço ao adversário, que aproveitou marcando mais dois tentos, abrindo 9 a 1 no placar. Para piorar, o holandês Magrão levou amarelo, e não satisfeito, teve a audácia de chamar o juiz pelo nome que não deve ser mencionado “fraco” e acabou sendo expulso. A partir daí, os Eslovenos ampliaram ainda mais o marcador, e mesmo levando um tento, não diminuíram seu ritmo até os 40 minutos. Foi quando a Laranja Mecânica conseguiu encaixar seu futebol, marcando três tentos quase que em sequencia, diminuído a vantagem em seis gols. Mas aí, acabou o tempo e o jogo foi encerrado: vitória Eslovena por 11 a 5. O triunfo deixa os Azuis na vice-liderança, com 24 pontos, enquanto que a Holanda segue em 10º, com 8 tentos.

Opinião: O duelo entre Eslovênia e Holanda era para ter sido um jogo equilibrado, principalmente por parte dos Holandeses que haviam apresentado um grande desempenho na ultima partida. Entretanto a equipe foi facilmente superada pela ótima seleção Eslovena que não tomou conhecimento, goleando novamente na competição. É bem verdade que os Holandeses não contavam com seu arqueiro, porem para um time que precisava da vitória, foi pouco. Já a Eslovênia fez a sua parte: ganhou os três pontos no qual segue na cola dos lideres.

Ucrânia 1 x 4 Qatar

Na partida da Tv um embate que poderia decidir o futuro das duas seleções: Ucrânia e Qatar era um confronto direto na briga pela última vaga para a próxima fase. A diferença das equipes era de apenas dois pontos. Até por isso, o duelo foi bem disputado neste inicio, onde as seleções buscavam o tento a todo o momento, mas a bola teimava em não entrar. Mas foi a partir dos 8 minutos que o panorama do jogo mudou após o tento de Hetchko, no qual animou ainda mais o duelo. Os Ucranianos foram em busca do empate, porem paravam em Edno, atleta que seria a estrela do duelo. Os Árabes também não deixavam por menos, fazendo contra golpes de muito perigo. Parecia que a primeira etapa seria apertada, mas faltando um minuto para o fim, Burmann ampliou o marcador, levando boa vantagem aos Vinhos. Placar de 2 a 0.

O segundo tempo foi na mesma pegada do primeiro, onde as equipes seguiam no ataque, parando nos arqueiros. Quem se destacava a cada lance era o goleiro do Qatar, que seguia operando grandes defesas. O dia realmente parecia não ser da seleção Ucraniana, onde, por mais que tentasse, a bola teimava em não entrar. Para ajudar, Regi, a lenda não desperdiçou a oportunidade que teve, fazendo o terceiro dos Árabes. A Ucrânia ainda conseguiu diminuir e furar a muralha do Qatar, com o tento de Edu, faltando três minutos para o fim e dando um sopro a equipe. Mas, esta empolgação foi aniquilada por Edno, que, com uma defesa de cinema praticamente desmotivou os Ucranianos, no qual ainda viram Burmann marcar nos acréscimos e decretar a vitória do Qatar por 4 a 1. Com o resultado, os Vinhos seguem na 8ª colocação, agora com 14 pontos. Já a Ucrânia é a 9ª, mas com 9 tentos, e a cinco dos Árabes.

Opinião: Grande partida, assim como era esperado. Pelo lado do Qatar, a vitória não só dá moral, como deixa a equipe a um passo da próxima fase. Destaque para belíssima atuação do goleiro Edno, que fez defesas importantíssimas, sendo uma delas, sensacional, no contra pé, após chute de Piu. Já a Ucrânia sai de quadra chateada pelo resultado, onde faz com que a seleção praticamente de adeus a última vaga. Mas o futebol é uma caixinha de surpresas, e nada esta definido.

Itália 8 x 9 Camarões

No ultimo embate desta manhã, um confronto aguardado por muitos. Itália e Camarões, líder e vice-líder em quadra disputando a primeira posição, num duelo que prometia muito… E foi! O inicio dizia tudo, pois, com três minutos a partida estava em 1 a 1, tentos de Caco pelos Africanos e Guilherme pelos Italianos. Passados 10 minutos, mais dois gols, sendo novamente um para cada: Padilha para Camarões e Leo para a Azurra. Equilíbrio era o fator principal até aqui, onde quem conseguisse se desvencilhar na marcação, criava oportunidades de gol. E foi isso que os Africanos fizeram, marcando aos 14 minutos e aos 18, com Caco e Taborda, abrindo vantagem no placar. Só que antes do intervalo, Digol, craque Italiano mostrou porque é o atleta principal de sua equipe, fazendo um golaço de fora da área, diminuindo o marcador e levando o resultado para o intervalo de 4 a 3.

Na segunda etapa, o equilíbrio seguia o mesmo, com poucas oportunidades claras de gol. Os Camaroneses tinham o contra-ataque ao seu favor e aproveitou da melhor possível, fazendo mais dois tentos e abrindo três de vantagem. Os Italianos ainda diminuíram novamente com Gui, porém tomaram mais dois tentos, Fernando e Taborda, onde parecia que o duelo estava definido, faltando cinco minutos para o fim. Mas foi neste instante que a Itália mostrou porque era a líder, marcando quatro gols, sendo dois de Guilherme num intervalo de quatro minutos, empatando o marcador e levando a torcida a loucura. Porem, a partida não havia terminado e faltando exatos 15s, Fernando, craque Camaronês, chamou a responsa e fazendo o tento do triunfo Africano. Final de partida e 9 a 8 no placar. A vitória deixa Camarões na liderança do campeonato, com 25 pontos, deixando a Itália em 3º lugar com 24 tentos.

Opinião: Jogaço do inicio ao fim. Itália e Camarões fizeram jus à expectativa realizada. Grande embate com chances de cada lado, bola na trave, belos gols, defesas, e tento no último minuto. Digno de embates do CEA. Os Camaroneses saem vitoriosos, porem sabem que o apagão sofrido no final da partida não poderá ser repetido. Já os Italianos também saem de quadra com um gostinho amargo, já que conseguiram um empate heroico, que no entanto não valeu muito pois tomaram o tento nos segundos finais.

Escoceses fazem confraternização com feijoada e homenagem a lenda Chapecó

O cardápio do momento entre quase todas as seleções sem dúvida não é churrasco, mas sim a feijoada. E, seguindo a tradição, a seleção da Escócia também preparou a Feijoada à Escocesa, no qual foram servidos, além da feijoca, arroz, farofa, couve e laranja também se fizeram presente na lista. Mas o principal ainda estava por vir e apesar do público não ter sido maior devido ao atraso, os convidados puderam desfrutar do convidado especial.

Chapecó e Maurício

A organização da Copa Entre Amigos fez questão de chamar a lenda, o ícone dentre o goleiro chamado Josimar, mais conhecido como Chapecó. O arqueiro ganhou uma singela homenagem da CEA pelos seus anos de trabalhos, defesas, amizades e companheirismo prestados junto à competição. Vale lembrar que Chapecó sofreu uma seria lesão na primeira rodada, tendo que fazer uma cirurgia que esta o deixando afastado das quadras por tempo indeterminado e fora da competição neste ano.

Emocionado, Chapeco poupou-se das palavras, mas seu semblante dizia tudo. Esperamos que esta lenda retorne o quanto antes, para podermos admirar suas defesas que nos deixavam de boca aberta e de queixo caído. Volta logo lenda!

Comentários

Comentários